Apesar de novatos no PorAqui, o Músicas de Sexta é um projeto que rola desde 2013 – por isso vez em quando a gente reforça que temos mais de 50 playlists disponíveis (a maioria delas tá no link, checa lá!).

Por isso, pra essa semana, a gente resolveu requentar relembrar uma das listas mais queridas: uma compilação com algumas das músicas que embalavam, nos anos 1990, as discotecas/e/ou/assustados/a/forma/como/você/chama/define/quão/velho/você/é.

São músicas pra lembrar de uma época em que a gente gravava as músicas da rádio em fita cassete torcendo pra não entrar uma vinheta mala da Transamérica ou da Jovem Pan no meio, morgando a música que você queria levar pra festa pra fazer alguma frente.

Todo esse cuidado pra chegar na hora e o síndico reclamar e morgar a parada, o dono do som ficar doente, o amigo fuleiro que ia levar a bacardi limón sumir e a festa, pensada por uma semana, ser cancelada. Acontece.

 

01.What is love – Haddaway
02. Be My Lover – La Bouche
03. Sexy Eyes – Whigfield
04. Please Don’t Go – Double You
05. Spring Love – Stevie B.
06. Just Like the Wind – Tony Garcia
07. Cinema – Ice MC
08. Uh la la la – Alexia
09. Tom’s Dinner – Suzanne Vega
10. Breakaway – Donna Summer
11. Domino Dancing – Pet Shop Boys
12. Now That I Have You – Information Society
13. Bad Boys – Inner Circle
14. I Like Choppin – Gazebo
15. Missing – Everything But The Girl
16. Voyage Voyage – Desireless
17. Big in Japan – Alphaville

Para ouvir no Youtube:


Sobre o Músicas de Sexta:

É o projeto de playlists semanais temáticas organizadas por Guilherme Gatis, DJ, jornalista, amante da boa música, e João Penna, amante da boa música, DJ e videasta. A proposta do Músicas de Sexta é bem simples: como o nome sugere, a dupla traz, sempre às sextas-feiras, uma nova playlist temática.

E por que nas sextas? É que a sexta, pra muitos (nós inclusos), é o melhor dia da semana. É um dia que deixa todo mundo tão ansioso que tem até hashtag própria: #sextou. Ela vem depois de uma semana de correrias, prometendo uma quebra na rotina, um respiro pra breve e, por isso, a gente acha que precisa rolar uma trilha sonora pra celebrar o momento.