A esquina da Rua da Aurora com a Ponte Princesa Isabel, no bairro da Boa Vista, área central do Recife, perdeu muito da sua beleza no último fim desta semana. Uma foto que vem circulando nas redes sociais mostra uma tradicional árvore fícus que existia no local dilapidada. Mais um cartão postal natural do Recife que deixa de existir.

A fícus fazia parte do cenário afetivo do Recife, numa composição das mais belas com a ponte e a Rua da Aurora. No entanto, parte dela foi erradicada numa ação da Prefeitura do Recife, por meio da Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana – Emlurb.

A imagem que circula na internet foi feita pelo cineasta Neco Tabosa. “Estamos falando de estruturas de vida centenárias que vêm sendo exterminadas por conta do crescimento desordenado da cidade”, diz ele.

“Se há uma calçada com problema não é por culpa da árvore, mas do urbanista que projetou aquela calçada sem pensar na árvore. Mas isso faz mesmo parte do plano de ‘desenvolvimento’ da prefeitura. E nesse projeto não há espaço para a vida”, critica Neco.

Foto que circula nas redes sociais mostra a árvore destruída (Foto: Neco Tabosa/colaboração)

“Quando eu vi essa árvore derrubada foi meio chocante, porque era uma árvore muito linda”, diz a jornalista Beth Oliveira, que mora na região há 22 anos. “Essa poda predatória que vem acontecendo muda completamente a paisagem da cidade. Acho um absurdo essa forma de encarar a natureza, da atual gestão municipal”, completa.

Beth acrescenta que não é a primeira árvore da região que foi derrubada. “Teve outra árvore da (Rua) Mamede Simões, que foi retirada para dar espaço às mesas do bar”, conta ela. “Daqui a mais algum tempo, o Centro da Cidade não terá mais uma paisagem tão bonita como sempre foi”.

Justificativa

Procurada pelo PorAqui, a Emlurb informou que a árvore tombou em direção ao leito do Rio Capibaribe no último fim de semana. “Por conta do incidente, a árvore foi classificada como em risco de queda e, por isso, está em processo de erradicação”, diz a nota.

Acrescenta, ainda, que “a fícus elástica erradicada será substituída por outra muda, que possua características mais adequadas à área, como tamanho e crescimento de raiz” e que a operação, por se tratar de uma árvore de grande porte, está sendo acompanhado por um técnico especializado do órgão.