Desde que entrou no ar a estação Recife Antigo | Centro do PorAqui, nós, do Porto Digital, nos alvoroçamos: a gente achou que, além de apoiar essa ferramenta de conteúdos hiperlocais, cabia ao parque tecnológico, localizado há 17 anos no Bairro do Recife, contribuir para o compartilhamento de informações, contar nossas histórias e agregar informações de interesse comum a quem circula aqui na ilha.

Por isso, a partir de hoje, com a nossa chegada à estação, esperamos trazer para todos que frequentam, trabalham e moram no Centro, uma série de conteúdos informativos, dicas de eventos, histórias interessantes das pessoas e das empresas que contribuem para a formação da identidade desse que é um dos principais parques tecnológicos e ambientes de inovação do Brasil.

Para não parecer que é “egolombra bairrista”, já explicamos logo: o Porto Digital foi escolhido por três vezes como melhor parque tecnológico do Brasil pela Anprotec, a associação nacional de entidades promotoras de empreendimentos inovadores. Recebemos o título em 2007, 2011 e 2015 (depois que uma entidade ganha o título, fica quatro anos sem poder concorrer, 2019 nos aguarde! :P).

Mas tá, e o que é esse tal de Porto Digital?

Certamente você já ouviu falar da gente, mas é provável que tenha dúvidas sobre o que fazemos aqui, né? É que temos uma série de peculiaridades que nos torna únicos. Enquanto a maioria dos parques tecnológicos está instalada em ambientes acadêmicos, campus universitários ou ligada a áreas industriais, viemos pro Recife Antigo, por uma decisão estratégica.

Devido a essa escolha, tomada em 2000, temos, atualmente, mais de 80 mil m² de imóveis históricos restaurados, além da previsão de mais de 40 mil m² com conclusão prevista para 2018.

Nesses espaços, estão instaladas 296 empresas e organizações de vários tamanhos, formatos e áreas de atuação (para embarcar no Porto Digital, a empresa precisa ser de TIC – tecnologias da informação e comunicação, ou de Economia Criativa).

Nosso ecossistema é formado por startups (você ainda vai ouvir falar muito desse termo por aqui), muitas micro e pequenas empresas e também empresas grandes, de referência nacional, além de multinacionais como a Accenture, que transformou o Bairro do Recife em uma área de atuação estratégica.

Para facilitar ainda mais o entendimento, a gente sempre faz uma analogia com um shopping. O Porto Digital possui um núcleo de gestão, o NGPD, que administra o parque tecnológico. Essas 296 empresas, nessa lógica, seriam as lojas. Nessas “lojas” trabalham cerca de 8,5 mil pessoas, que geram um faturamento anual de R$ 1,5 bilhão por ano.

Portomídia e Apolo 235

O prédio que já foi conhecido como a sede do Bandepe, o Bandepão, das fotos do começo do post, abriga hoje o Núcleo de Gestão do Porto Digital, mas você também deve conhecer outros prédios do parque tecnológico. Na Rua do Apolo, temos o Portomídia, onde estão instalados os laboratórios de pós-produção audiovisual.

Em fevereiro de 2017, inauguramos o Apolo 235, um sobrado com 1,5mil m² que reúne, em um único ambiente, as iniciativas de empreendedorismo, Economia Criativa e fabricação digital numa nova abordagem que estimula as conexões entre empreendimentos inovadores.

Uma parte dos eventos que vamos divulgar por aqui são realizados no Apolo 235, um espaço agregador que já gera impacto no ecossistema local – é nele que ficam a maioria das startups do Porto Digital.

A gente ainda tem muita coisa pra apresentar, mas, como queremos que vocês voltem sempre, vamos soltando as informações gerais sobre o Porto Digital aos poucos, junto com os eventos e as atividades do parque tecnológico.

Mas ficou interessado e quer saber ainda mais? Então separa um tempinho e dá o play nesse minidoc que produzimos quando completamos 15 anos. E chega junto, queremos sempre vocês PorAqui! 🙂