Os segredos e confidenciabilidade da maçonaria e seus membros sempre aguçaram a curiosidade de muita gente desde os primórdios da instituição no Brasil e no mundo. 👀

Caracterizadas no passado pelo anonimato e questões revolucionárias as quais estavam ligadas, as Lojas Maçônicas continuam em atividade em diversas cidades brasileiras, promovendo trabalhos sociais e de fortalecimento da cidadania.

Leia mais:

4 curiosidades que marcaram o ilustre passado do Parque Treze de Maio

Real ou ficção? Prédios da Rua Nova foram cenários de crimes cinematográficos

Uma das construções maçônicas mais importantes de Pernambuco está na capital e é o Templo Conciliação. Uma edificação fincada no Centro do Recife que, mesmo contra sua vocação, acaba comungando da lendária discrição da maçonaria.

O que podia ser visto em meio a um jardim na mais importante via do Centrão, hoje encontra-se escondido entre os edifícios da Avenida Conde da Boa Vista, identificado apenas das janelas mais altas do entorno.

Foto: Manuel Borges/Colaboração

O acesso ao Tempo Conciliação não é dos mais fáceis. É preciso adentrar a galeria empresarial do Edifício Canadá – onde funcionava o Habib’s da Boa Vista – ou pelas ruas por trás do Cine São Luiz. Após ziguezaguear entre bares, lojas e até um estacionamento, o Templo Conciliação surge diante dos olhos com toda sua imponência.

Foto: Manuel Borges/Colaboração

Fundado em 1907, para ser a casa de algumas Lojas Maçônicas pernambucanas, o prédio também recebia políticos e autoridades da época para encontros e festas abertos ao público.

Foto: Reprodução

Atualmente o Templo Conciliação abriga as atividades de seis lojas, entre elas a Saint George, criada em 1904, e a loja de mesmo nome, Conciliação, fundada em 1859.

Da grandiosidade externa às relíquias de seu interior, o Templo Conciliação sofreu durante muitos anos com o desuso e, aos poucos, passa por pequenas intervenções que pretendem devolver os detalhes e o aspecto majestoso ao local.

Foto: Cayo Gomes/Reprodução

Símbolos e História

Um dos itens mais icônicos da edificação é o par de esfinges na entrada do templo. Posicionadas de forma a vigiar o local, conta-se que as esfinges foram talhadas no Egito e trazidas para cá sob a encomenda do Grande Oriente do Brasil, a mais antiga potência maçônica brasileira, que reúne todas as maçonarias do país.

Foto: Manuel Borges/Colaboração

“As esfinges representam a guarda da entrada do templo na cultura egípcia. Sendo a maçonaria uma reunião de elementos culturais diversos, ela expressa essa simbologia da proteção do espaço sagrado”, diz o historiador e Past Master maçom Sérgio Fernandes ao canal Coração da Cidade.

Foto: Manuel Borges/Colaboração

O Templo Conciliação ainda conta com um pequeno museu, que passa por reforma, onde utensílios da época da fundação, quadros e diversas publicações históricas são guardados.

Destaque para as cadeiras confeccionadas para a visita de Dom Pedro II e da Imperatriz Teresa Cristina, que chegaram a utilizar os assentos em visita ao Recife, em um histórico episódio do passado da cidade.

Foto: Reprodução/Acervo

Conciliação entre o passado e o presente

E foi mesmo no passado que ficaram os enigmas sobre o papel dos maçons e seus ritos. Hoje eles se apresentam como “Construtores Sociais”, livres das amarras do sigilo, necessárias anteriormente devido às perseguições e enfrentamento de causas nacionais.

Foto: Reprodução/Grande Oriente de Pernambuco

Apesar da maçonaria promover Reuniões Ritualísticas exclusivas aos membros e reuniões abertas ao público, ações sociais, filantrópicas e de conservação do espaço urbano, muita gente ainda a confunde com seitas ou outras religiões.

A maçonaria busca, hoje, chegar mais perto da sociedade para discutir suas questões que, por tantos anos, ficaram trancadas nas reuniões secretas.

Foto: Manuel Borges/Colaboração

Por outro lado, as pessoas precisam conhecer esta importante construção arquitetônica que, embora permaneça no mesmo endereço desde o início do Século XX, quando foi erguida, grande parte da população nem ao menos sabe da sua existência.

O Templo Conciliação está aberto ao público através de visitas agendadas. Para marcar a ida, basta agendar através do telefone (081) 3032-0726, de segunda a sexta, em horário comercial.

Templo Conciliação
Avenida Conde da Boa Vista, 149, Boa Vista, Recife – PE
Visitas agendadas de segunda a sexta, em horário comercial
Telefone: (081) 3032-0726

Por Manuel Borges
Jornalista matuto que trocou o gosto da cana pelo cheiro do mangue. Adora passear por locais, histórias, cultura, picos/festas/bares, personalidades e humor sempre tendo o Centro, o coração da Cidade do Recife, como tema. Instagram: @manecoborges.

Os conteúdos publicados no PorAqui são de autoria de colaboradores eventuais e fixos e não refletem as ideias ou opiniões do PorAqui. Somos uma rede que visa mostrar a pluralidade de bairros, histórias e pessoas.