O artista visual Sérgio (ou melhor, Serginho) Altenkirch traz Velhos e Novos Continentes na genética (ascendência alemã e negra por parte de pai; espanhola e indígena por parte de mãe), um olhar atento sobre o mundo à sua volta e a criatividade de transformá-lo em arte.

Há 13 anos ocupando um galpão de 400 m² na Travessa Tiradentes, no Recife Antigo, lá fez seu ateliê, onde habita um amontoado de tudo que se possa imaginar: materiais de demolição, pedras, madeiras, peças de barco, orelhões, luminárias de estação de trem e um sem fim de materiais que aos nossos olhos podem parecer lixo ou carcaça. Para Serginho, é arte.

É no imenso galpão que ele guarda os materiais e as obras provenientes do que encontra na rua e do que acumulou na passagem pelo Canal das Artes (que funcionava sob sua administração, na Rua da Moeda), pelo Paço Alfândega (quando teve uma galeria sua lá), na Casa da Moeda (que iniciou como uma galeria e acabou virando restaurante) e da Casa 32, em Olinda (em parceria com a design de interiores Federica De Donato).

Galpão onde tudo vira arte (Foto: Keila Vieira)

É lá que ele dá vida às mais diversas formas e utilitários. Os materiais mais inusitados podem se transformar em mesas, luminárias, pias, pisos feitos de portas, adegas, esculturas, etc. “Tudo é arte em potencial. Basta o olhar atento. A criatividade vem através da observação”, diz Serginho.

“Eu tô conversando aqui e já tô trabalhando, observando as coisas e prevendo imagens e usos para aquilo”, diz ele. “Na minha agenda eu já tenho telefone de caminhões de frete 24h, transportadora, armazém, porque, a qualquer momento, posso me deparar com alguma coisa. Uma porta ou materiais que precisam ser transportados para eu trabalhar em cima daquilo depois”.

Móveis, esculturas (Foto: Sérgio Altenkirch)
Ambientação, decoração (Foto: Sérgio Altenkirch)

Das mínimas peças às coisas mais grandiosas. São toneladas de matérias-primas amontoadas no galpão de Serginho. Um aparente caos… Porém, artístico. “Eu sei onde está exatamente cada coisa que eu preciso achar aqui”, diz ele, caminhando e escalando algumas coisas que ocupam, com poucas brechas, o espaço.

Start

Tudo começou com a fotografia. Há 30 anos na área, Serginho tem um olhar sensível e artístico sobre imagens do cotidiano, que publica em seu Instagram. Por volta de 2004, percebeu que materiais de demolição, como madeira, por exemplo, davam boas molduras para suas fotos. Daí foi o start de tudo!

Serginho com a mão na massa (Foto: arquivo pessoal)

Investiu, sem nenhum de tipo de curso, em se dedicar à arte. E olhe que Serginho, autodidata, já foi um monte de coisas na vida: fotógrafo, diretor de marketing, sócio em agência de publicidade, diretor de produção, diretor do Teatro Maurício de Nassau (vinculado ao Movimento Pró-Criança), além de ter galerias – como já citado – no Paço Alfândega e de ter administrado a Casa da Moeda, a Casa 32 e o Canal das Artes.

Foi no Canal das Artes que se desenvolveu o lado de artista visual. Um espaço amplo de três andares, que precisava ser preenchido com obras de arte. A partir das molduras fotográficas, Serginho foi arriscando outras criações com matérias-primas variadas. A inspiração e a criatividade (um dom, certamente) se tornaram um caminho sem volta.

Um pouquinho das matérias-primas de Serginho (Foto: Leonardo Vila Nova/PorAqui)

Hoje, Serginho tem obras suas em várias partes do Brasil e também em países como Portugal, Japão, Alemanha, Espanha, Itália. É requisitado para fazer projetos de ambientação de escritórios, casas, restaurantes, já integrou catálogos de arquitetura e participou também da Fenearte.

Tudo começou com madeira como suporte para fotografia (Foto: Leonardo Vila Nova/PorAqui)

No 1º andar do galpão, ele ambientou um espaço de moradia e pequeno escritório. “Aqui, às vezes viro noites trabalhando”. O deleite são as criações que faz a partir de inspiração própria e também os trabalhos por encomenda, seja de esculturas, ambientação, decoração ou utilitários.

Ateliê Serginho Altenkirch
Travessa Tiradentes, 145 – Bairro do Recife
Telefone (081) 98877-3363