“O que você quer falar?” Diante da câmera ligada, a voz de uma mulher com câncer. Mulheres… várias. Quem protagoniza são elas e suas identidades, suas histórias de vida, seu olhar diante do enfrentamento. É isso que o projeto Além da Cura quer trazer à sociedade: a voz de quem vive um momento de luta pela vida, mas que, antes e independente de qualquer doença, vive para ser feliz.

Além da Cura é o projeto encabeçado pelas pernambucanas Bruna Monteiro e Estéfane Oliveira: um documentário com relatos de mulheres de várias partes do mundo, falando da sua relação com o câncer e a vida. Conta com uma rede de 15 voluntário e o apoio de algumas ONGs e parceiros, mas precisa de colaboração para sua realização.

Está no ar – até o dia 10 de junho – a campanha de crowdfunding que irá arrecadar recursos para viabilizar a produção. A meta de R$ 86.200 é na base do “ou tudo ou nada”: elas só realizarão o filme se alcançada (ou ultrapassada) a meta.

Porto Social: 7 ONGs da Zona Sul que esperam por sua ajuda

Bruna Monteiro e Estéphane Oliveira são as realizadoras de “Além da Cura” (Foto: Divulgação)

O filme

O filme, em andamento, já reúne entrevistas de 30 mulheres em cinco países (Brasil, Argentina, Portugal, França e Alemanha). “Esse recurso da campanha será para as viagens para realizarmos as entrevistas com mulheres da África, Ásia, Oceania e alguns estados do Brasil”, diz Bruna Monteiro, que dirige o documentário.

A parte que já foi realizada se tornou um curta, o Além da Cura Europa, resultado de uma primeira campanha de financiamento, e já vem sendo exibido. No Recife, será no próximo sábado (2), na Aurora Filmes, Boa Vista, com contribuição solidária (“Pague quanto puder”).

(Foto: Divulgação)

A grande ideia do filme Além da Cura é dar voz a essas mulheres que, muitas vezes, silenciam, por diversos motivos: medo, preconceito da sociedade, estigmas que rondam a doença. Dar voz para que elas tragam, em seus depoimentos, não a vida em torno de um câncer, mas que falem delas mesmas, de quem são, de sua própria vida.

“Não é só para mulheres com câncer. É um convite pra gente se olhar diferente, olhar o mundo diferente e refletir através do olhar dessas mulheres. É um filme sobre a humanidade, com suas fraquezas e virtudes”, diz Bruna.

Voluntários do “Além da Cura” (Foto: Divulgação)

Fazer o filme em vários países mostra também como cada sociedade e sua cultura são determinantes na forma como essas mulheres se veem. “A gente percebeu como a sociedade influencia nesse enfrentamento e como culturas diferentes lidam com as mulheres com câncer, e como influencia nelas, ao lidarem com a doença e como podemos tirar aprendizado dessas diferenças culturais”.

(Foto: Estéfane Oliveira)

O nome Além da Cura vem disso, de que o câncer não é o protagonista do filme. E sim, as mulheres. “A cura não é o mais importante, porque a doença pode ser curada ou não. O importante é ser feliz hoje, respeitar e ter empatia com o outro hoje, ouvir essas mulheres, elas contarem o que passam, mas também queremos saber quem elas são. Elas têm uma história antes do câncer, durante e depois. Elas não querem ser conhecidas como “a mulher com câncer”. Elas têm uma história, uma identidade”.

Campanha e eventos

Em busca de alcançar a meta para a realização do filme, além da campanha de financiamento coletivo, outras ações estão sendo realizadas para arrecadar recursos. Fique por dentro:

2 de junho (sábado)
? Exibição do curta Além da Cura Europa, com Roda de debate com as realizadores e mulheres que foram entrevistas na etapa Pernambuco
? Aurora Filmes | Rua da Aurora, 987 – Boa Vista
? Contribuição solidária (pague quanto puder)

6 de junho (quinta)
? Show beneficente, com a participação de Nena Queiroga, Victor Camarote, Isaar, Irah Caldeira e Cirleide Andrade.
? Teatro Apolo | Rua do Apolo,
? R$ 30 (à venda no site da campanha – selecionar opção “ “Ingresso – Show Beneficente Além da Cura”) e R$ 35 na hora

Leilão beneficente
? Está no ar um leilão com camisas autografadas de times pernambucanos e produtos de Joana Maranhão. Para participar, entre no Facebook e deixe seu lance na foto do produto que queira adiquirir. O dono do maior lance até as 23h59 do dia 3 de junho, leva o item.