O Recife está se tornando uma cidade cada vez mais interessante para os ciclistas, diante do surgimento de ciclovias, ciclofaixa e o recente advento da Área de Proteção ao Ciclista de Competição na Via Mangue. Todas essas mudanças e facilidades – comuns em cidades de países mais desenvolvidos – estimulam o surgimento de novos adeptos da modalidade e, consequentemente, um entendimento mais sofisticado sobre ela.

Um detalhe importante e igualmente curioso para quem pedala com assiduidade é o bike fit. Trata-se do ajuste da bicicleta ao ciclista, independente do nível do praticante (atleta profissional, amador, iniciante, eventual, etc), da modalidade praticada (ciclismo de estrada, mountain bike, BMX, cicloturismo, transporte, etc.) e do tipo de bicicleta (speed, time trial, MTB, elétrica, BMX, dobrável, urbana, entre outras).

Foto: Nicolas Negrão

Encontramos no Recife um profissional que trabalha especificamente orientando ciclistas de todos os níveis sobre suas bicicletas e realizando o famoso bike fit. Nicolas Negrão é fisioterapeuta especialista em ergonomia, bandagem neuromuscular e bike fit. Também é atleta amador de ciclismo e topou conversar conosco como tudo começou e responder algumas dúvidas sobre o assunto.

Jornalismo: Como você se interessou pelo assunto e porque?
Nicolas Negrão: Sempre pratiquei esporte, mas nunca em nível competitivo. Participava de provas de resistência, tanto no ciclismo, quanto na natação, obtendo resultados medianos em minha categoria. O trabalho do bike-fit, começou a ser uma realidade a partir da minha necessidade pessoal, pois tinha que pedalar corretamente a fim de evitar lesões e ter um melhor desempenho nas competições de ciclismo.

Jornalismo: Que aspectos observar na hora de comprar uma bicicleta nova para possibilitar o ajuste?
Nicolas Negrão: Qualquer bicicleta pode ser minimamente ajustada, por exemplo, na altura do selim, porém as mais atuais e sofisticadas permitem outros ajustes, como altura do guidão, avanço e recuo do selim, ajuste dos pedais, posicionamento das manetes dos freios, etc. Todas essas possibilidades facilitam os ajustes completos do bike fit.

Jornalismo: Há algumas forma simples de achar o tamanho certo da minha bicicleta?
Nicolas Negrão: Toda bicicleta tem o tamanho do quadro especificado pelo fabricante. Saber o tamanho de quadro mais adequado à estatura do ciclista é uma tarefa relativamente fácil, pois a maioria dos fabricantes disponibilizam tabelas que fazem o cruzamento entre essas duas medidas. Portanto, na hora de comprar é importante solicitar ajuda do lojista para encontrar essas informações. Bom, após achado o quadro mais adequado ao tamanho do ciclista, dentro da modalidade que ele deseja praticar, já pode se iniciar o bike fit para ajustar de forma precisa o conjunto bicicleta-ciclista.

Foto: Nicolas Negrão

Jornalismo: Há alguma diferença de ajuste entre os tipos de bicicletas/modalidades?
Nicolas Negrão: Sim, cada bicicleta vai exigir um ajuste específico, devido a geometria empregada no quadro, que está diretamente ligada à modalidade para o qual ele foi fabricado. Outros pontos que também influenciam no bike fit são as características físicas de cada ciclista. O ajuste leva em consideração as condições musculares, as amplitudes articulares e até mesmo a tolerância ao desconforto físico de cada indivíduo, evitando assim lesões e melhorando o desempenho em competições ou até mesmo em passeios mais longos.

Jornalismo: O sexo do praticante tem alguma influência no tipo de ajuste?
Nicolas Negrão: O ajuste é realizado da mesma maneira independente do sexo, logicamente levando em conta todas as características físicas de cada indivíduo. Uma coisa importante a citar nesta questão é o fato de já termos fabricantes com bicicletas específicas por sexo, que levam em consideração principalmente o fato das mulheres serem, na média, menores que os homens. Mas um item merece atenção especial: o selim. Naqueles que são fabricados para mulheres, normalmente são observadas as especificidades do quadril feminino, o que pode refletir bastante no conforto.

Jornalismo: O nível de alongamento do praticante muda alguma coisa no ajuste?
Nicolas Negrão: Influencia sim! Um indivíduo com maior amplitude articular irá possibilitar um ajuste mais agressivo na posição dele na bicicleta. Essa agressividade se traduzirá em uma posicionamento mais aerodinâmico sem comprometer a força que o ciclista pode empregar na pedalada, o que ajuda bastante em uma competição, ou até mesmo em um passeio mais longo em local com muito vento contrário.

Foto: Nicolas Negrão

Jornalismo: Mas como você faz esse ajuste?
Nicolas Negrão: Procurar um bom profissional para orientação na hora de comprar a bicicleta ajudará bastante no momento dos ajustes. Na hora do bike fit é realizada uma análise completa do ciclista, tanto estática, quanto dinâmica. A análise dinâmica é realizada com o ciclista pedalando sua bicicleta presa a um rolo de treinamento, dentro de um estúdio. Neste momento utilizamos a ajuda de câmeras ligadas a um computador, para entender a biomecânica daquele momento. A partir deste entendimento e baseado em padrões comprovados cientificamente, iniciamos os ajustes, para então repetir novamente a análise biomecânica. O processo se repete várias vezes até chegarmos ao melhor ajuste.

SERVIÇO:
Nicolas Marcial Bike Fit
Telefone: ( 81) 99728.7330
Email: nicomarcial@gmail.com
Endereço: R. Srg. Silvio Delmar Holembach, 168B – Imbiribeira
Recife – PE (Dentro da Amante Bike Service)

Por Carlos Alexandria (Triatleta, professor e empresário) e Mariana Lobo (Corredora, jornalista e empresária).