Com colaboração de Daniel Uchôa e Patrícia Mayol

A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) começou nesta semana uma obra que irá durar até 13 de julho em algumas vias de Setúbal, para substituição de tubulação de esgoto. A pedido de moradores, em nome do Coletivo Setúbal, o PorAqui entrou em contato com a Compesa para saber mais detalhes do trabalho.

A moradora Patrícia Mayol informa também que conversou, nesta terça (14) pela manhã, com o engenheiro responsável pela obra e ele disse que a equipe só irá trabalhar pela manhã e fará também o recapeamento das vias ao final do serviço.

As ruas envolvidas são a Major Armando de Souza Melo, a Doutor Luiz Inácio Pessoa de Melo, a Visconde de Jequitinhonha e a Engenheiro Zael Diógenes. O serviço será realizado próximo ao meio-fio, o que, segundo a Compesa, não trará maiores transtornos.

A Companhia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU) informou nesta segunda (13) ao PorAqui que não haverá interdição do trânsito nem desvios.

Confira os esclarecimentos da Compesa na íntegra:

1. O que será feito no local? O que dizem os estudos prévios sobre a atual situação da tubulação de esgoto?

Compesa: A obra destina-se à substituição de 560 metros de tubulação (de um metro de profundidade e 150 milímetros de diâmetro). A tubulação atual é antiga e, para garantir um funcionamento adequado da rede de esgoto na região, ela será substituída por um material mais moderno e resistente, o Polietileno de Alta Densidade (Pead).

2. Como a população irá observar as melhorias ao final do trabalho?

Compesa: A obra faz parte do programa Cidade Saneada que, dentre seus objetivos, contempla a recuperação e manutenção do sistema de esgotamento sanitário – a exemplo dessa obra. Ao substituirmos uma tubulação antiga por uma feita de material mais resistente, estamos garantindo um fluxo adequado do esgoto na região, beneficiando a população local.

3. Recentemente, a Rua Luiz Inácio Pessoa de Melo, uma das que passarão pela intervenção, ficou inundada porque o esgoto transbordou. O trabalho que se inicia nesta semana tem relação com esse caso?

Compesa: A obra vai possibilitar que a rede de esgoto trabalhe de forma independente. Com isso, teremos condições de avaliar, pontualmente e em parceria com Emlurb, os problemas citados.

4. Quais são os custos da obra?

Compesa: A obra está prevista em R$ 350 mil.

5. Como a população pode entrar em contato direta e permanentemente com a Compesa para se informar e esclarecer dúvidas?

Compesa: O telefone para contato com a população é o 0800-081-0195.

E aí, já notou alguma mudança no bairro por causa da obra? Deixe seu comentário nesta matéria, ele é importante para que, juntos, monitoremos a situação.

Quer sugerir pautas ou ser colaborador(a) de Setúbal? Escreve para a gente: poraqui@jc.com.br.

LEIA TAMBÉM

Obra da Compesa interdita parcialmente ruas em Setúbal a partir desta segunda

CTTU: obra da Compesa no bairro não prevê interdição nem desvio de trânsito

Sistema transborda e alaga Rua Dr. Luiz Inácio Pessoa de Melo