Um dos moradores mais célebres do bairro de Setúbal agora também é jurado do Oscar. Kleber Mendonça Filho, diretor dos filmes O Som ao Redor e Aquarius, foi selecionado na última quarta-feira (28) para integrar o banco de jurados da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood, que compõe a votação dos premiados do Oscar.

A instituição responsável pela premiação anunciou 774 integrantes de 57 países. Além de Kleber, outros oito brasileiros estão na lista, entre eles o ator Rodrigo Santoro.

Mas o que muita gente não sabe é que uma das primeiras produções de Kleber, em 1997, já foi um curta quase inteiramente rodado em Setúbal. Enjaulado (veja abaixo o curta na íntegra) trata da sensação de enclausuramento, que depois foi explorada também em O som ao redor, longa que também se passa no bairro.

LEIA TAMBÉM:
5 coisas que só quem é de Setúbal entende

O Som ao Redor

Imagem de Som ao Redor, filme de Kleber rodado em Setúbal, Boa Viagem e Zona da Mata de Pernambuco

Kleber mora em Setúbal há anos e tem uma forte ligação com a cidade do Recife. Em seus filmes, é clara a presente temática regional. Entre suas películas mais conhecidos, Recife Frio, O Som ao Redor e o mais recente Aquarius, a relação entre o espaço público e o espaço privado é sempre tencionada. A afetividade do indivíduo com sua casa, rua, bairro e cidade também é temática constante nos filmes de KMF.

Em entrevista ao Jornal do Commercio, Kleber afirmou que acredita que o bairro “Trata-se de um não lugar com pessoas”.

O som que cada cidade possui, que as pessoas nem sempre se dão conta de que existe. O filme tem muitos momentos sem diálogos. Fiz isso para poder usar sons ambientes que são comuns e que nem sempre percebemos e que, em geral, comunicam muita coisa.

O Som ao Redor recebeu ao todo dez prêmios nacionais e internacionais, entre eles o do Festival do Rio e do International Film Festival of Rotterdam.

Para o cineasta, a produção registra um momento específico do desenvolvimento em Pernambuco, onde muita coisa muda e avança, para tantas outras permanecerem iguais, regidas pela tradição e carga histórica.

O filme conta a história de uma milícia instalada em uma rua de classe média da Zona Sul do Recife (com cenas ambientadas em Setúbal). A presença da milícia, sob liderança de Clodoaldo (Irandhir Santos), é comemorada com tranquilidade pela presença de uma segurança privada por uns, mas também é tensionada por outros moradores.

Assista ao curta Enjaulado