Sempre que falamos dos números de assaltos em Setúbal, há o problema da contagem: a localidade, por não ser oficialmente reconhecida como bairro, tem seus números perdidos nos dados do bairro de Boa Viagem. Para melhorar a segurança e bolar ações estratégicas, o Setúbal Seguro, mapeou os casos de assalto que foram relatados no grupo de WhatsApp integrado com a Polícia Militar.

O mapeamento conta com números coletados desde julho de 2016, quando o grupo iniciou suas atividades. Na contagem, cerca de cem assaltos foram registrados em boletins de ocorrência.

Setúbal Seguro

foto: colaboração/Paula Rubia

Na última reunião do Setúbal Seguro, o grupo discutiu um provável reforço policial para a área: o número de viaturas que circulam no bairro passaria para três. Além disso, também foi discutida uma possível suplementação na segurança com outros grupos, como Guarda Civil e Grupo de Apoio Tático Itinerante (Gati).

Para a próxima reunião (que será realizada no mês de julho, mas que ainda não tem data definida), o tema principal será a infraestrutura do bairro e a poda de árvores. O coletivo está agora se mobilizando para realizar um mapeamento de ruas que necessitam de manutenção, para solicitar uma vistoria junto à Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana do Recife (Emlurb).

Os moradores e síndicos que quiserem participar do Setúbal Seguro podem entrar em contato com Paula Rubia (membro do coletivo) no número (81) 99521-6325.

O Setúbal Seguro baseia-se em quatro pilares na tentativa de diminuir a violência no bairro: WhatsApp integrado (entre moradores, condomínios e Polícia Militar), câmeras de segurança, sinalização com brasão e reuniões mensais.