Por Daniela Rorato*

Sou moradora de Setúbal e meu filho Augusto, de 18 anos, tem Síndrome de Down e é autista. Seu jeito é bem diferente. Ele tem manias que são expressas corporalmente e é bem sensorial. Espontâneo, faz o que dá na telha, como deitar no chão da padaria quando está cansado, abraçar ou beijar um estranho porque foi com a cara.

Por conta desse transtorno comportamental, passei a elencar os locais que frequentamos, tendo predileção por aqueles onde fomos acolhidos. Lugares onde não nos olham de lado, como ETs. Lugares onde não nos colocam rótulos, onde ele não tem que ouvir  “Oh, bichinho”, onde não tenho que responder a um interrogatório: "está na escola?", "ele fala?" ou "ele é agressivo?" (oi?).

Sim, o preconceito existe. E quem é diferente passa por ele a  todo instante. Sou um poderoso escudo para meu filho, emponderada e ciente de nossos direitos. E, ainda assim, nem todos os dias estou a fim de sorrir para ignorância. Então quando temos a alegria de ir a um local onde encontramos um tratamento inclusivo, ficamos animados e esperançosos. Isso aconteceu quando conheci Leo, gerente da padaria Pan Jovem, na R. Baltazar Passos. 

Guto gostou de Leo de cara e logo lhe deu um abraço de urso. Ao perceber que eu estava sozinha com ele e que tinha dificuldade em servir a sopa e, ao mesmo tempo, cuidar para que ele não derrubasse alguns itens da prateleira, prontamente Leo pediu para uma das  funcionárias nos acompanhar e nos dar uma força. Sentou conosco e disse: "Vá lá pegar a sopa, eu cuido dele". 

Viramos clientes e pelo menos três vezes por semana vamos lá. Agora conhecemos várias pessoas da equipe e eles fazem uma força-tarefa para nos incluir. Guto é recebido com festa, abraços e humor por pessoas que, já pelas 19h, têm os olhos cansados do batente que se iniciou às 5h. Isso determina a empatia, você sair um pouco do seu próprio umbigo, olhar e acolher o outro. Ali nos sentimos incluídos. É um pedacinho do bairro que também é nosso. Obrigada, Leo!

*Daniela Rorato é empreendedora social, mãe de Augusto e coordena a In Soluções Inclusivas, consultoria criada para difundir conceitos inclusivos para marcas e empresas.


O PorAqui é a sua fonte de informação e publicação. Aqui você encontra estações de conteúdo hiperlocalizado e colaborativo. 

O jornal de bairro evoluiu! Baixe agora o app gratuito e cadastre-se:                    
Android:  bit.ly/poraqui-android
iOS: bit.ly/poraqui-ios

Sugestões e colaborações: setubal@poraqui.news