O presidente interino, Michel Temer, sancionou a lei 13.312, que torna obrigatória a medição individualizada do consumo de água. A medida afeta principalmente condomínios que faziam essa medição de forma coletiva. A Lei foi publicada em 12 de julho de 2016, em uma edição extra do Diário Oficial da União (DOU).

Vale a pena instalar hidrômetros individuais no condomínio?

Compesa passa a disponibilizar conta de água por e-mail

O principal objetivo da medida é ambiental: incentivar a economia de água e distinguir os poupadores dos gastadores. Para o governo, a medida vai "aprimorar a sustentabilidade ambiental e fazer justiça àqueles que economizam a água do planeta". 

Os condomínios têm agora cinco anos para instalarem os hidrômetros individuais e se adaptarem à regra. A Techmetria, especializada em individualização de água, gás e energia, lembra que, há alguns anos, a medição individualizada vem sendo pregada por especialistas em administração predial como um dos trunfos para redução do consumo de água. 

O controle da própria conta naturalmente força uma racionalização do uso do recurso. A economia, por sua vez, reflete em economia de energia. Afora isso, muitos edifícios têm cobrado água e taxa condominial num único boleto, como forma de diminuir a inadimplência das contas do prédio – o que é questionado juridicamente. Ou seja, se o morador não paga a conta, pode ter a água cortada.

LEIA TAMBÉM

Condomínios: citação de cobrança pode ser feita por carta via internet