A Companhia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU) explicou ao PorAqui o motivo de não ter colocado, no projeto de pintura das faixas de pedestres da Rua Sá e Souza, o cruzamento com a Rua Dr. Luiz Inácio Pessoa de Melo. Segundo o órgão, o motivo é uma questão técnica.

Leia também: Coletivo Setúbal convoca moradores para pintura coletiva de faixa de pedestres na Sá e Souza

O Código Brasileiro de Trânsito proíbe pintar faixas onde há piso rebaixado, uma vez que o piso rebaixado geralmente é entrada e saída de alguma garagem. Por isso a CTTU pintou uma faixa do tipo "solteira" mais adiante do cruzamento, no sentido Piedade. 

Das 17 faixas prometidas para R. Sá e Souza, três serão implantadas em cruzamentos, com faixas totalmente pintadas, ou seja, em quatro pontos. São eles: com a Capitão Zuzinha, com a João Cardoso Ayres e com a Prof. Mário de Castro. Nos estudos de tráfego realizados pelo órgão, esses foram os pontos de maior tráfego encontrados.

Semáforo – A respeito da possibilidade de implantação de um semáforo no cruzamento das ruas Sá e Souza com Dr. Luiz Inácio, a CTTU informou que os estudos realizados mostraram que o tráfego de pessoas e veículo no local não justifica a instalação de um semáforo.

Quer sugerir pautas, fazer denúncias, divulgar um evento ou ser colaborador(a) de Setúbal? Escreve para a gente: poraqui@jc.com.br.

LEIA TAMBÉM

A saga por uma faixa de pedestres

Secretário João Braga compromete-se a traçar plano de mobilidade para Setúbal

Cruzamento da Sá e Souza com Luiz Inácio registra segunda acidente em menos de 24h

CTTU vai requalificar todas as faixas de pedestres na Rua Sá e Souza