Do JC Online e ABr, com informações da TV Jornal e Rádio Jornal

A Campanha de Vacinação Contra o H1N1 começou nesta segunda-feira (25) em Pernambuco, mas nem todos os postos do Recife foram abastecidos a tempo. De acordo com a Secretaria de Saúde do Recife, a campanha de imunização no Estado foi antecipada porque as doses da vacina chegaram antes, mas houve problemas na distribuição.

Das 60 doses enviadas para o Centro de Saúde Dom Miguel de Lima Valverde, em Boa Viagem, Zona Sul do Recife, 25 foram direcionadas aos funcionários e apenas 35 estavam disponíveis para a população no início desta segunda (25). Já o Centro de Saúde Professor José Carneiro Leão, no Pina, também na Zona Sul ainda não recebeu nenhuma dose da vacina.

Ao todo, o Ministério da Saúde enviou 941.780 doses para imunizar gestantes, crianças dos seis meses a 5 anos, idosos, povos indígenas, funcionários do sistema prisional, adolescentes dos 12 aos 21 anos sob medidas socioeducativas e pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis.

A meta é proteger 80% desse público dos vírus H1N1, H3N2 E Influenza B. A vacina só é contraindicada para indivíduos com alergia ao ovo ou qualquer outro componente da fórmula ou aqueles que apresentaram história de reação anafilática em dose anterior da vacina. Em caso de doenças agudas febris moderadas ou graves, recomenda-se adiar a vacinação até a resolução do quadro.

O Ministério da Saúde reforça que, além da vacinação, outras medidas de prevenção devem ser adotadas para evitar a infecção: lavar sempre as mãos, evitar locais com aglomeração de pessoas, cobrir a boca com o braço ao tossir ou espirrar, utilizar álcool em gel nas mãos e, caso julgue necessário, utilizar máscara de proteção.

LEIA TAMBÉM

HPV: vacina disponível no Dom Miguel de Lima Valverde

Obras do centro Borborema Djair Brindeiro arrastam-se