Na última quarta-feira, 1 de março, os ônibus da linha 042 – Aeroporto Opcional passaram a rodar sem cobradores pelo Recife. A cobrança da tarifa começou a funcionar somente com um leitor eletrônico do Vale Eletrônico Metropolitano (VEM) Trabalhador e Comum. 

Duas semanas após a mudança, o PorAqui quis saber dos moradores do bairro o que os usuários da linha estão achando.

Thais Castro, estudante de nutrição e moradora da Rua Prof. Augusto Lins e Silva, afirmou que a única inconveniência que percebeu foi com uma senhora. Passageira da linha, ela subiu no ônibus, mas se deparou com a mudança, não tinha VEM e por isso precisou descer.

Davi Lindoso, estudante de engenharia e morador da Barão, contou que não achou a mudança prática: "O passageiro pode comprar o VEM dentro do próprio ônibus, mas, como valor é alto (você precisa ter no mínimo R$ 12), nem sempre é possível", afirmou o morador.

A explicação do Grande Recife Consórcio de Transporte para a mudança foi de que a linha tem poucos usuários. Ao saber do motivo, Thais afirmou que "É uma pena que uma das poucas linhas de qualidade tenha esse tipo de empecilho. Mas é de se entender. Com a tarifa a R$ 4, poucas pessoas têm acesso."

Em Setúbal, a linha passa na Rua Copacabana, na Avenida Vinte de Janeiro, na Rua Barão de Souza Leão, na Rua João Cardoso Aires, na Rua Sá e Souza e na Avenida Visconde de Jequitinhonha. 

Mais seis linhas – Desde o dia 12 de março, mais seis linhas de ônibus que rodam no Grande Recife deixaram de circular com cobradores. São elas:  204 – Loteamento Jiquiá/TI Santa Luzia, 222 – Jardim Uchôa, 242 – Pacheco (Floresta), 412 – San Martin (Largo da Paz), 424 – CDU/Torrões (San Martin) e 812 – Sítio Novo (Av. Norte).


O jornal de bairro evoluiu. No PorAqui, você encontra estações de conteúdo hiperlocal e colaborativo.

Baixe agora o app gratuito e cadastre-se: Android e iOS

Sugestões e colaborações: setubal@poraqui.news