Do JCOnline

O sistema de metrô voltou a funcionar normalmente na manhã desta terça-feira (17). Após assembleia realizada na noite desta segunda-feira (16), o Sindicato dos Metroviários de Pernambuco (Sindmetro-PE) decidiu suspender a greve que paralisava as atividades do metrô desde o início do dia de ontem, quando o sistema funcionou apenas nos horários de pico: das 5h às 9h e das 16h às 20h.

O movimento grevista, que aconteceu em todo o País, é motivado pela rejeição, por parte dos metroviários, da proposta de reajuste salarial de 5,5% feita pela CBTU. Os metroviários pedem um reajuste de 9,28%.

A instauração do dissídio será feita justamente porque as duas partes (trabalhadores e empresa) não chegaram a um acordo a respeito do índice de reajuste dos salários. Os metroviários não concordam com o reajuste de 5,5% oferecido pela CBTU, argumentando que o aumento deve acompanhar, pelo menos, a taxa de inflação do período.

“Esse impasse sobre o índice leva as duas partes ao dissídio. Que é uma instância onde o Tribunal Superior do Trabalho (TST) vai intervir no processo. Isto está sendo levado ao dissídio em comum acordo entre trabalhadores e a empresa, por entender que não tem mais o que avançar na mesa de negociação”, disse o diretor do Sindmetro-PE, Levy Arruda.

Levy explica ainda que, caso os processos que foram combinados com a CBTU nesta segunda não sejam cumpridos nas datas estabelecidas, a categoria entrará novamente em greve: “Nós concedemos o prazo à empresa até o dia 20 de maio para que ela cumpra o que acordou e ingresse com o dissídio junto com os trabalhadores. Não havendo esse cumprimento, nós nos reunimos em assembleia novamente e aí avaliamos e, certamente, entraremos em greve novamente”.

LEIA TAMBÉM

Grande Recife monta esquema especial de ônibus