Um grupo de moradores de Setúbal já vinha percebendo que parte do estacionamento do Dona Lindu é subutilizado. No parque, é proibida a entrada de animais, embora muita gente leve seus cães bem cedo pela manhã para dar uma volta ao ar livre. 

Como não há outras opções de espaços para cachorros no bairro, os moradores pensaram que a área ociosa no Lindu poderia ser um ótimo local para abrigar um projeto semelhante ao que será inaugurado no domingo (31) no Parque Santana, em Casa Forte, Zona Norte do Recife.

O Santana ganhou o primeiro parque para cães da cidade através de uma iniciativa popular. O ParCão, como será chamado, foi montado num espaço de 550 m² e terá obstáculos de agility recreativos, além de bebedouros e sacos plásticos e lixeiras para que os donos possam recolher as fezes dos animais.

(Foto: Inaldo Lins/PCR)

Inspirado nessa ideia, o grupo resolveu se mobilizar para discutir e estudar a viabilidade de uma área semelhante no Lindu. E tem encontrado adeptos. "Esse espaço que pensamos é uma área relativamente segura, já gradeada, envolveria poucos custos. Os animais ficariam separados das pessoas, sobretudo das crianças, e todas ficariam em segurança", explica.

O grupo – que já questão de enfatizar que a ideia ainda embrionária, começou a ser pensado agora -, está estudando, juntamente com o pessoal que montou o projeto do Santana, como desenvolver o objetivo e apresentar para a prefeitura. "Pensamos, por exemplo, em procurar apoio de comerciantes e fabricantes de ração. Quem sabe também não podemos ajudar na causa animal, por exemplo, com uma feira de adoção?!", comenta Roberta Paes Barreto Melo.

Leia também: Moradora explica por que é contra o projeto do ParCão Dona Lindu

ParCão Santana – O projeto de Casa Forte nasceu com a ONG Julietas SOS Animal. "Fizemos o projeto, a Secretaria de Turismo e Lazer autorizou no ano passado e agora ele será viabilizado", comemora Melissa Pontes, engenheira do C.E.S.A.R. e que faz parte da ONG. 

"Pensamos 'a gente quer. E agora como fazemos? Vamos tentar. Se não der certo, não deu'. E aí resolvemos investir e deu certo. Isso mostra que, quanto mais gente reforçar iniciativas populares, melhor. O projeto foi bem legal para percebermos o que podemos fazer", incentiva Melissa.

No ParCão, os cães precisam estar sempre acompanhados dos seus responsáveis, que devem garantir o bom uso da área de convivência de forma consciente. Para apresentar o novo equipamento, foi montada uma programação especial no domingo (31), das 15h às 17h30, com palestras, demonstração de agility e outras ações.

Quem quiser saber mais informações sobre o projeto do Lindu pode entrar em contato pelo e-mail coletivosetubal@gmail.com.

Quer sugerir pautas, divulgar eventos, fazer denúncias ou ser colaborador(a) de Setúbal? Escreve para a gente: poraqui@jc.com.br.

LEIA TAMBÉM

Vai viajar no São João? Saiba onde deixar seu pet em Setúbal