Você sabia que existe um projeto de cinema ao ar livre  na Comunidade da Borborema, Zona Sul do Recife? O Projeto Quanto Vale um Sorriso tem a proposta bem bacana de fazer sessões de cinema ao ar livre para as crianças das comunidades da Borborema e Rio Azul. A ação foi idealizada por Edenilson Silva, pipoqueiro e morador da Comunidade da Borborema há mais de 20 anos.

5 coisas que só quem é de Setúbal entende

As sessões são mantidas por doações, mas tiveram que ser suspensas por falta de patrocínio: “Começamos o projeto em 2016, mas tivemos que dar uma parada por falta de dinheiro. É tudo feito com ajuda dos moradores da comunidade, mas nem sempre todo mundo pode ajudar”, conta Edenilson.
A escolha dos filmes é feita com ajuda dos moradores, sempre com alguma animação pra garotada. “A gente procura exibir sempre algo que ensine às crianças também. Sabemos do monte de coisa errada que elas aprendem por aí, então esse momento acompanhado dos pais ajuda a ensinar, fazer com que eles conversem mais mesmo”, comenta Edenilson.
Além das sessões de cinema ao ar livre para a criançada, o projeto também faz comemorações em datas especiais, como Dia das Crianças, Natal e Dia das Mães.
Se você tem interesse em colaborar com o projeto, pode falar com Edenilson no telefone (81) 98591-0263. É possível ajudar com doação de lanches para as crianças e com o aluguel do projetor. Se quiser conferir como foram as edições anteriores do cinema ao ar livre do Quanto Vale Um Sorriso, dá uma olhadinha na página do Facebook do projeto. ?

Teste seus conhecimentos: esses 7 buracos de rua são em Setúbal?

Projetos sociais pra conhecer em Setúbal

(Foto: Mulheres Pró-Ativas)
Além do projeto de Edenilson, outras iniciativas também merecem atenção e apoio, como o Projeto Mulheres Pró-Ativas.

Elas são um grupo de quatro mulheres que fazem um trabalho social na Comunidade Rio Azul, aqui em Setúbal. Cícera, Camila, Ramona e Rosa idealizaram o projeto que ajuda crianças entre 6 e 13 anos promovendo as mais diversas atividades.

Com aulas de reforço escolar e atividades lúdicas, as mulheres, hoje, atendem cerca de 20 crianças da comunidade e querem expandir ainda mais seu alcance. A sede do projeto fica na Rua Baronesa dos Palmares, 217. O local é mantido por doações e vendas do bazar/brechó que também funciona por lá.

(Foto: divulgação)

Você pode colaborar doando itens para o bazar, para a sede ou ser voluntário no projeto. Elas precisam, também, de professores para as aulas de reforço, o pré-requisito é gostar de crianças e ter paciência. Toda ajuda é sempre bem-vinda!

Quem quiser saber mais projeto pode entrar em contato com Cícera, uma das mulheres pró-ativas, pelo telefone (81) 98457-5085.