Você sabia que existe uma EcoEstação da prefeitura pertinho de Setúbal, na Imbiribeira? Lá você pode (e deve) descartar móveis velhos, resíduos de pequenas obras residenciais e outros materiais, com volume de até 1 m3/dia. É uma opção para descartar corretamente o lixo que não se coloca em "saquinhos".

O horário de funcionamento é das 8h às 16h, de segunda a sábado, exceto feriados. O ponto fica na Av. Mascarenhas de Morais, ao lado do Viaduto Tancredo Neves – no sentido centro-bairro, na alça de acesso do viaduto para seguir pra praia.

Mas atenção: resíduos hospitalares, lixo industrial e equipamentos eletroeletrônicos não são recebidos nas EcoEstações.

Leia também: Cadê a varrição da rua? Emlurb diz que precisou readequar serviços no inverno

Trapeiros de Emaús – Outra opção é recorrer aos Trapeiros de Emaús, associação que recicla utensílios descartados pela população para manter bazar destinado a famílias carentes. Eles aceitam móveis antigos, roupas, livros, eletrodomésticos.

Há 20 anos no Recife, o movimento se dedica à formação de jovens cidadãos através do trabalho de recuperação e reciclagem de objetos usados, com a missão de ajudar famílias carentes. O projeto funciona em um galpão no bairro de Dois Unidos, Zona Norte. 

As doações são coletadas nas casas ou empresas e levadas para oficinas de reparos e consertos. Depois de restaurados, os utensílios são vendidos, a preços simbólicos, para moradores da periferia. Contato para doações pelos fones: (81) 3451-2247, (81) 3451-5604, (81) 98797-5604.

Saiba mais: Trapeiros de Emaús pedem doações de objetos usados

LEIA TAMBÉM

Você sabe quando chamar o Samu ou o Corpo de Bombeiros?

Saiba quando e como registrar um Boletim de Ocorrência pela internet