Lá pelos anos 2000, quatro amigos encontravam-se toda semana na esquina da Rua Baltazar Passos com a Av. Boa Viagem para tomar uma Pitú gelada e um caldinho de feijão. No lugar, havia uma barraquinha simpática que vivia lotada. Imagina só o que saiu dali?

A troça carnavalesca Bulindo no Caldinho surgiu desse encontro e da vontade de fazer um Carnaval de rua no bairro em que a turma moravam. Doryan Bessa, publicitário e morador de Setúbal por quase 30 anos, é um dos quatro amigos que idealizaram a troça em 2004. Como ele mesmo define, "é uma troça carnavalesca gastronômica, etílica, erótica e cultural".

Sempre com ares bem humorados, a troça já recebeu do rei do brega Reginaldo Rossi à ex-BBB Pink. Para a farra deste ano, no dia 18 de fevereiro, já estão garantidos a Orquestra Venenosa de Santo Antão, presente nos últimos 14 anos da troça, bonecos gigantes de Olinda e uma presença ilustre que só é revelada na hora.

O tema da troça é um caso à parte. A arte foi feita pelo chargista Humberto Araújo e traz o Bulindo e abusando da autoridade como slogan. As camisetas estão à venda na Banca Mabel, também na Rua Setúbal, por R$ 30. Mas não é necessário adquiri-las para cair na farra. Doryan garante que a folia é 100% free, é só chegar e bulir junto.

A diversão tem concentração na Rua Setúbal, na altura do Parque Dona Lindu, às 12h. A troça segue o mesmo trajeto dos últimos nove anos, passando pela Av. Boa Viagem e retornando à Rua Setúbal.

VEJA TAMBÉM: O guia completo das prévias de Carnaval em Setúbal


O jornal de bairro evoluiu. No PorAqui, você encontra estações de conteúdo hiperlocal e colaborativo.

Para baixar o aplicativo: Android e iOS

Sugestões e colaborações: setubal@poraqui.news