Quantas peças de roupa, acessórios, objetos e livros você tem guardados em casa sem utilidade? Foi pensando nisso que um grupo de mulheres e vizinhas resolveu organizar um evento chamado Trocaria, uma feira de troca que acontecerá no dia 27 de novembro (domingo) em Setúbal, na Rua José Paraíso, 58 (onde funciona a Igreja Mosaico), das 10 às 15h. 

Será uma feira não monetária para praticar o desapego e renovar o acervo de leitura, o armário e a vida. Haverá também oficinas temáticas e música ao vivo, com Larissa Lisboa e Davi Shamá.

Como funciona?

1. Troque suas peças por fichas;

2. Escolha as peças que mais gostar nas araras e mostruários;

3. Finalize a troca entregando o número de fichas necessárias.

Programação completa:

11h: Cosméticos Naturais menos química e mais economia, com Gaby Brazil

12h: Simplificando – livrar-se do desnecessário nos armários e na vida, com Alice Shamá

13h: Cabelo Trançado – apostando no penteado para renovar o look, com Rachel Duarte

14h: Minimalismo – praticidade na hora de montar o look, com Tuanny Zooby

Alice Shamá, mestrando em ciências políticas e artesã, é uma das organizadoras do Trocaria. Ela explica que o objetivo do evento é compartilhar mais conhecimento e bom gosto e diminuir os entulhos para limpar nos dias de faxina. Os itens não trocados serão doados para a Comunidade Rio Azul, em Setúbal.

Além de Alice, também estão à frente da organização Paloma Freitas, psicóloga; Shele Alves, da área de Recursos Humanos; e Marina Paschoal, estudante de engenharia. Mas elas não estão só: o evento foi pensando e é apoiado pelas mulheres da Igreja Mosaico.

"A ideia surgiu numa reunião em que discutíamos fazer um evento que fosse de interesse para o bairro. E vimos que as feiras de troca já acontecem bastante em São Paulo e no Rio, por exemplo", relembra Alice. A Mosaico é uma igreja cristã fundada em janeiro deste ano e que tem como missão ser relevante para a cidade e o bairro. Nesse sentido, tem realizado ações solidárias na Comunidade Rio Azul.

"Faz tempo que venho lendo sobre esses assuntos e tentando me desapegar e não acumular. Tento pensar muito antes de comprar. Tenho uma lista de coisas de que preciso e, se eu for em um lugar e tiver algo de que não necessito, eu evito comprar. Se algo não me cai mais bem ou não combina com o que tenho, tento repassar", ensina Alice.

Quer sugerir pautas em Setúbal? Envie um e-mail para poraqui@jc.com.br.

LEIA TAMBÉM

Segunda (21) tem reunião do Coletivo Setúbal. Na pauta, a comunicação

Setúbal terá cantata natalina na rua

Em dezembro, tem mais Setúbal Festival como polo de arte, moda e decoração