Colaboração de Adriana Duarte*

O projeto Capoeira: a arte que educa é uma parceria do grupo de Capoeira Nova Aliança com a Uniluz (instituição espírita ligada à Federação Espírita Pernambucana – FEP) que visa ensinar a capoeira a crianças a partir de 7 anos, adolescentes e adultos. O projeto busca desenvolver a socialização, concentração, atenção, confiança e respeito pelo próximo através de uma arte originalmente brasileira. É um excepcional treinamento físico que proporciona uma relação de harmonia entre o ritmo e o jogo.

Esse projeto teve início através da iniciativa do Professor Djalmir, do Grupo Nova Aliança, em 2013, e, em novembro de 2015, iniciou a parceria com a Uniluz. Uma média de 100 alunos, entre crianças, adolescentes e adultos, já passaram pelo projeto.

O projeto tem cunho social integrando todos. Os alunos de comunidades menos favorecidas não pagam e ganham os uniformes. Os demais alunos pagam uma mensalidade simbólica de R$40, e a renda é revertida para manter o projeto.

A capoeira é uma expressão cultural que mistura esporte, luta, dança, cultura popular e música. Caracteriza-se por movimentos ágeis e complexos, em que são utilizados os pés, as mãos e elementos ginástico-acrobáticos, trabalhando, assim, a coordenação motora, aprimorando a flexibilidade, o equilíbrio e a destreza, aliviando as tensões do dia a dia, proporcionando criatividade e liberdade de movimentos. Diferencia-se das outras lutas por ser acompanhada de música.

As aulas acontecem aos sábados das 10h às 12h na Uniluz e, uma vez por mês, os alunos participam de um encontro com outros grupos de capoeira, no Parque Dona Lindu.

Quem pode participar? Crianças partir de 7 anos, adolescentes e adultos

Quando acontece? Sábados das 10h às 12h

Onde? Uniluz, na R. Sá Souza, 1415

Sugestões de pauta e colaborações? poraqui@jc.com.br ou (81) 3413.6543

*CONFIRA OUTRAS COLABORAÇÕES DE MORADORES E EMPRESÁRIOS DE SETÚBAL:

Domingo (4) com programação especial no encontro pelo Parcão Lindu

Setúbal Agroecológico com roda de diálogo com médico naturalista, massagem relaxante e muito mais

Uma amizade de bairro que virou negócio