Por Ana Paula Crasto, da Vinosofia*

Com a chegada das festas de fim de ano, surgem as dúvidas sobre o que beber com tanta fartura sem nos sentirmos muito pesados. Vinhos são sempre uma boa pedida. Uma correta harmonização valoriza o prato e deixa tudo mais gostoso. Os sabores são realçados na medida certa pro nosso paladar, valorizando os pratos degustados.

Começando, escolheria um espumante da Ferrari Maximum Rose ou mesmo sem borbulhas, como o Artero Rosado La Mancha pra harmonizar com as frutas secas tradicionais da época. 

Passando aos pratos principais típicos – peru, pernil e bacalhau -, aconselho sempre vinhos tintos leves, como um Pinot Noir da De Martino ou outro tinto leve sem passagem em madeira para as carnes suínas. 

Brancos de corpo médio e aromáticos, mas com boa acidez, também são uma pedida, como é o Torrontes da Finca La Linda. São uma ótima escolha pra harmonizar com os molhos de frutas, muito usados nas carnes brancas de fim de ano.

(foto: arquivo pessoal/Ana Paula Crasto)

Pro bacalhau, aconselho um tradicional Chardonnay Quebrada da De Martino com passagem em madeira, que dá um toque mais macio ao vinho, contrastando bem com o sal dessa iguaria. 

Ou um tradicional tinto português cai bem e nunca erramos quando fazemos as chamadas harmonizações regionais, como o bacalhau do porto e o vinho tinto português ou mesmo um vinho verde como o Alvarinho Muros de Melgaço do super premiado enólogo Anselmo Mendes.

Minha dica especial vai pra um vinho da região do Alentejo que conheci recentemente e me apaixonei. Com um pé na ancestralidade pela passagem em Ânforas, José de Sousa, da Vinícola José Maria da Fonseca, é sem dúvida um grande vinho.

E agora "dulcis in fundo", para as rabanadas, com o objetivo de "limpar" nosso paladar, vamos de espumante Ferrari Demi Sec. E, claro, não podemos esquecer o panettone, que vai bem com um bom Alambre, Moscatel de Setúbal.

Réveillon – Já pro brinde do réveillon, o importante é a companhia e a atmosfera festiva. Então pode-se fazer uma livre escolha entre os inúmeros espumantes brasileiros de qualidade como o Bossa n 1. Ou, se quisermos ir pro Velho Mundo, vamos de Ferrari espumante da Itália, uma boa Cava da Espanha ou… Champagne, que dispensa apresentações.

Feliz 2017, muitos brindes de qualidade e com responsabilidade!

*Ana Paula Crasto é sommelière profissional da importadora Decanter Vinhos Finos, formada pela AIS Associação Italiana de Sommeliers e master em análise sensorial, espumantes e champagne.

Instagram: apcrastosommelier | e-mail: anapaulasommelier@gmail.com

Você pode encontrar os rótulos citados no site da Decanter ou na Ingá Vinhos.


O PorAqui é a sua fonte de informação e publicação. Aqui você encontra estações de conteúdo hiperlocalizado e colaborativo. 

O jornal de bairro evoluiu! Baixe agora o app gratuito e cadastre-se:                    
Android: bit.ly/poraqui-android
iOS: bit.ly/poraqui-ios

Sugestões e colaborações: setubal@poraqui.news

Em breve, estaremos em mais bairros.