Edilberto Pereira, 67 anos, há 55 brinda diariamente os moradores de Setúbal com água de coco, boa conversa e uma dose de otimismo à beira-mar.

Em matéria recente PorAqui, Edilberto foi lembrado pela galera do vôlei do Oscar, pois é na sua barraca, nas imediações da Rua Baltazar Passos, que eles se refrescam e arrefecem a adrenalina do jogo.

Pois bem, esse ilustre personagem de Setúbal criou 6 filhos (uau!), comprovando os benefícios do coco para a saúde (segundo nutrólogos o alimento é rico em nutrientes, previne doenças cardiovasculares e fortalece o sistema imunológico) e ainda tem um neto pra encher a casa de alegria.

O apelido de Seu Moço veio do fato dele mesmo se referir assim a todos os seus clientes (terá sido estratégia pra não errar o nome de ninguém?).

A barraca, sua fonte de trabalho e sustento, é herança do pai recebida em 1962, na época em que não havia nem energia elétrica por lá. “Ainda assim o movimento era muito maior do que nos dias de hoje”, comenta.

Salva-vidas

Além de vender coco, Seu Moço realizou outras atividades até o ano passado: era guarda-vida. Salvou muita gente de se afogar e também alertou muito surfista e demais desavisados sobre os perigos de ataques de tubarão.

Nesses anos todos, acompanhou muitas mudanças pela área, algumas boas, outras nem tanto. “A criação do calçadão de Boa Viagem, com área de corrida e bicicleta, banheiros e equipamentos de academia ajudaram a aumentar o movimento, assim como a liberação de venda de bebidas e saladas de fruta, por exemplo.”

Como nem tudo são flores, o avanço do mar, os ataques de tubarão e o aumento gradativo da violência (só a barraca foi assaltada duas vezes) fizeram com que a clientela fosse diminuindo aos poucos, mas a crença de dias melhores persiste.

Basta lembrar o famoso jargão de Edilberto, sua frase de saudação “Brasil pra Frente!”, não há uma única vez que cruze com um cliente, amigo ou vizinho e não solte em alta voz e braço pra cima a fala que representa seu anseio em ver o país crescer desde os tempos de sua juventude.

Ainda hoje, apesar de vivermos um momento temeroso, ele acredita que iremos sim, pra frente! (Contamos com sua certeza Seu Moço.)

Terapia 

Durante o tempo que ficou hospitalizado por conta de prolemas de saúde, durante cerca de um mês, além de deixar muita gente preocupada, Edilberto ficou saudoso da sua barraca, “estar na barraca não é obrigação e, sim, terapia. É meu lazer.” Então nada de adoecer mais, né, Seu Moço?!

Abrindo das 6h às 15 h e das 18 h às 23 h, a barraca de Edilberto tem, entre amigos e clientes, gente famosa como o cantor Santana e o repórter Francisco José.

No fim de semana, há uma participação toda especial, a esposa Zuleide ajuda nos afazeres por conta do aumento do movimento e eles brindam juntos à união e tudo construído até aqui. O brinde, claro, é com água de coco.

E, pra brindar os jovens leitores do PorAqui, Seu Moço deixa um recado: sejam honestos e trabalhadores, amem suas famílias e busquem sempre fazer o bem.

Setúbal é ou não um cantinho cheio de gente afetuosa?