(foto: JC Imagem)

Da Rádio Jornal

O coordenador geral do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), Leonardo Gomes, foi entrevistado nesta terça-feira (19) no programa Super Manhã, da Rádio Jornal, com o apresentador Geraldo Freire. Um dos questionamentos da entrevista é chamar a atenção da população para que colabore com a passagem rápida do carro e o veículo possa chegar o quanto antes ao local desejado. 

É importante as pessoas, quando depararem-se com um acidente, não pararem para olhar o que aconteceu, pois isso pode causar engarrafamento e dificultar a passagem do carro. Quando o motorista ouvir o sinal do Samu, é bom liberar a mão da esquerda para ajudar no deslocamento.

Problema urbano em Setúbal? O PorAqui também é um canal de denúncias

Perguntas:

1. Quando devemos acionar os Bombeiros ou o Samu?

O Samu atende todo e qualquer tipo de caso, acidentes, atendimentos clínicos, dos casos mais simples aos mais graves. Já os Bombeiros são apenas acidentes, retirada das ferragens, queda, atropelamentos. Eles atuam em parceria com o Samu, mas não possuem profissionais de saúde, não têm medicações e não realizam exames. O trabalho é complementar.

2. Quando alguém pode ajudar quando passar por um acidente?

Se for atendimento clínico, leve, qualquer pessoa pode colocar no carro e levar. Mas se não for, deixe para o Samu, para não aumentar a lesão.

3. Um desmaio, é para chamar o Samu?

Sempre, em qualquer lugar. Suspeitou de algum problema de saúde, ligue para o 190 e vai cair em uma central de atendimento, lá vão passar todas as informações. Um médico vai atender e, pelo telefone, pode ser resolvido.

4. Em que parte a população não colabora e até atrapalha o trabalho do Samu?

O grande problema hoje são os trotes. O Samu chegou a ter, no começo, 90% dos chamados que realmente não aconteceram. A cada 10 ligações, nove eram falsas. Isso vem caindo ao longo do ano. Chegamos a 45 e a marca histórica hoje de 30. Isso atrapalha muito, as crianças são as que mais passam trotes.

CLIQUE NO ÁUDIO QUE ABRE ESTA NOTÍCIA PARA OUVIR A ENTREVISTA COMPLETA.

Quer sugerir pautas ou serviços? Escreve para a gente: poraqui@jc.com.br.

LEIA TAMBÉM

Tubarão: julho é o mês com mais ataques. Saiba como evitá-los

Serviço: prefeitura oferece castração gratuita de cães e gatos

CTTU vai requalificar todas as faixas de pedestres na Rua Sá e Souza