Por Júlia Lyra

Historicamente, os avanços da tecnologia têm servido como um dos motores que impulsionam as transformações no mercado de trabalho. Contrariando a crença geral, especialistas apontam que, apesar das transformações no mercado de trabalho estarem constantemente em curso e, por isso, serem imprevisíveis, a Tecnologia da Informação tem criado mais empregos do que destruído.

Por um lado, é bem verdade que inteligência artificial, automatização de atividades a partir de ferramentas digitais e robôs, dentre outros fatores, têm modificado o papel dos funcionários dentro das empresas. Com isso, no setor de serviços, por exemplo, alguns postos de trabalho estão sendo extintos pelo uso de softwares, ou seja, certas profissões estão mesmo virando programas de computador. Mas também foi a partir dessas ferramentas que novas carreiras e profissões, impensáveis até então, surgiram.

Nesse sentido, o CEO da empresa Proteus Digital Health, Andy Thompson compara a situação atual com a do surgimento de outra inovação que provocou o mesmo tipo de debate: a eletricidade.

“Assim como a nova utilidade do século 20 criou muito mais empregos do que destruiu, a nova utilidade do século 21 – a internet mobile – também vai criar mais empregos do que destruir”, defende.

Diante do cenário, a principal recomendação para lidar com as mudanças estruturais trazidas pela tecnologia é estar preparado e qualificado para passar por um processo de adaptação. Cada vez mais, se torna imprescindível que os profissionais de amanhã tenham como bagagem a capacidade de absorver novos conhecimentos, além de um perfil proativo e empreendedor.

Confira abaixo uma lista com alguns dos empregos que foram criados nos últimos tempos pelo ramo de TI:

Social media

Há 10 anos, a maioria das pessoas desconhecia o que era rede social, mesmo que você já pudesse construir uma carreira em torno dela. Após a abertura do Facebook para o público geral, em 2006, as redes sociais tornaram-se uma parte fundamental de nossas vidas, de forma que outras plataformas, como o Instagram e o Snapchat, também surgiram e vêm se desenvolvendo desde então.

Além de servir como site de relacionamentos pessoais, as redes também são um método-chave para alcançar um público amplo, oferecendo uma ampla gama de oportunidades para negócios e ajudando a construir relacionamentos com os seguidores e potenciais clientes. Hoje em dia, a maioria das marcas contrata um social media para criar estratégias e gerenciar seus canais de divulgação.

Cientista de dados

Com conhecimentos científicos e um olhar analítico, é o profissional capaz de organizar, decifrar e extrair informações estratégicas a partir da quantidade gigantesca de dados que as empresas têm gerado nos últimos anos – conhecido como Big Data.

Por ser uma demanda bastante atual, ainda não existe um curso superior especificamente em Ciência de Dados. Entre as graduações que habilitam para trabalhar na área estão Matemática, Estatística, Ciência da Computação, Sistemas de Informação, Análise e Desenvolvimento de Sistemas e Gestão da Tecnologia da Informação.

Desenvolvedor de Aplicativos

O desenvolvedor de aplicativos surgiu há pouco tempo, junto com a popularização dos smartphones. É um mercado que está em pleno desenvolvimento ao redor do mundo, recebendo incentivos públicos e privados. Muitas empresas iniciantes, as chamadas start-ups, estão centradas em desenvolver ou aperfeiçoar algum aplicativo – estando aqui o papel central do desenvolvedor. É ele quem define a arquitetura do programa, a linguagem, as etapas de criação, a navegação, etc.
19
(Foto: reprodução)

Influenciador digital

Os influenciadores digitais são aquelas pessoas que têm muitos seguidores nas redes sociais (blogs, Youtube, Facebook, Instagram, Snapchat, etc.) e se transformaram, com o avanço da tecnologia, em formadores de opinião, criadores de tendências de consumo, promotores de marcas, etc. É uma atividade que começou com o blogs e hoje encontra diversos formatos, envolvendo desde política a tecnologia, moda, estilo de vida, decoração e mais.

Especialista em e-commerce

Qualquer empresa que queira ampliar seus negócios encontra no comércio eletrônico (e-commerce) uma forma de alcançar mais clientes. Em expansão, esse tipo de transação eletrônica agora chega a plataformas diferentes como tablets e smartphones.

O especialista em e-commerce é uma profissão surgida com a chegada da internet, capaz de indicar as tecnologias mais confiáveis, analisar concorrentes e implantar sistemas de compra e venda, além de garantir a segurança das transações feitas nesses ambientes.

Profissional de marketing digital

O profissional de marketing digital tem a missão de entender o público-alvo da empresa para a qual trabalha – seus hábitos e desejos de consumo – e, com isso, desenvolver ações para impulsionar as vendas de um produto ou melhorar a imagem de uma instituição na internet.

Também pode fazer estudos de mercado para definir o posicionamento mais adequado de determinado produto ou serviço nas redes. Além do curso de Marketing tradicional, formados em outras graduações, como Publicidade e Propaganda, Administração, Ciência da Computação e Sistemas de Informação também trabalham nessa área.

Piloto de drones

Embora os drones já existam há algum tempo, eles entraram em voga no mercado apenas nos últimos dois anos. Em uma breve pesquisa em sites com ofertas de emprego, é possível perceber que, sim, já existem anúncios solicitando pilotos de drones.

Prevê-se que a quantidade de drones aumente em cerca de 20 vezes até 2025, o que significa que a quantidade de pilotos tende a aumentar pelo menos na mesma proporção. O tipo de serviços requisitados varia desde registos de fotografias e vídeos de casamentos até entregas de comida a domicílio.

Tem interesse em algum ramo da tecnologia? Venha participar da OPEI – Olimpíada Pernambucana de Informática, com modalidades do 8º e 9º anos e Ensino Médio. Já estamos na nossa 4º edição e é uma iniciativa realizada pelo PET-Informática, em conjunto com a Universidade Federal de Pernambuco e empresas parceiras.


OPEI – Olimpíada Pernambucana de Informática

Centro de Informática da Universidade Federal de Pernambuco, Cidade Universitária, Recife – PE
Data: 1º de setembro de 2018
Preço: Gratuito
Inscrições: online, através do site da OPEI.
Informações: opei@cin.ufpe.br