Sabia que, apesar dos 71 anos do Centro de Artes e Comunicação (CAC) da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), sua história começou a se desenhar bem antes disso, em 1932, com a Escola de Belas Artes de Pernambuco?

Fundada por artistas como Murillo La Greca e Baltazar da Câmara, a escola foi criada para ser um local voltado para o estudo de conhecimentos artísticos, assim como a Escola de Belas Artes do Rio de Janeiro.

Primeiramente, no prédio de número 150 da Rua Benfica, no bairro da Madalena, na Zona Oeste do Recife, eram oferecidos cursos de arquitetura, pintura, escultura e, mais tarde, música e arte dramática.

(Foto: Flávio Amaral/Divulgação)

Apesar de toda a atividade e profusão artística, somente após 13 anos de funcionamento a Escola de Belas Artes de Pernambuco foi reconhecida federalmente e passou a expedir diplomas válidos em todo o País. Pouco depois, foi agregada à UFPE, que, na época, acabara de surgir.

A Escola de Belas Artes atuou na formação de inúmeros artistas em Pernambuco. E, em 1976, foi extinta e se juntou à faculdade de arquitetura, ao departamento de letras e ao curso de biblioteconomia da UFPE para formar o Centro de Artes e Comunicação.

Hoje, o CAC recebe alunos nos cursos de graduação e pós-graduação nas áreas de letras, comunicação, dança, artes visuais, música, arquitetura, design, teatro, biblioteconomia e audiovisual.

Da antiga Escola de Belas Artes de Pernambuco restou o prédio, que abriga o Centro Cultural Benfica, e o acervo, pertencente à universidade, com obras de artistas como Vicente do Rego Monteiro, Mário Nunes, Murillo La Greca e Gilvan Samico.

Atualmente o CAC da UFPE continua sendo marcado pela efervescência cultural da universidade, abrigando exposições periódicas de artes plásticas, desenho, fotografia, projetos arquitetônicos e de pesquisa, além de música, dança, literatura, design e teatro.


O jornal de bairro evoluiu. No PorAqui, você encontra estações de conteúdo hiperlocal e colaborativo.

Para baixar o aplicativo: Android e iOS

Sugestões e colaborações: varzea@poraqui.news ou (81) 98173-9108 (WhatsApp)